Foto do topo: Bruno Carneiro, Paula Maracajá, Lívia Simas, Mafê Vieira, Luis Leal e Cecilia Viegas. Foto: Marcelle Tauchen

Fotos/Crédito: Marcelle Tauchen

O Circo Crescer e Viver e a Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura do Rio de Janeiro apresentaram na noite do sábado (20), a  Mostra de Resultado da Residência de Números e Performances Circenses, do Projeto de Residência de Criação e Montagem. O público lotou a lona para conferir a Mostra, onde os artistas Cecilia Viegas, Bruno Carneiro, Luis Leal e Mafê Vieira apresentaram seus números cocriados com a diretora Paula Maracajá. No evento o público viu o trabalho de dois meses do Módulo C – Residência e Criação de Número e Performance Circense e pode participar da roda de bate-papo com os artistas após as apresentações para entender melhor o processo de criação.

Bruno Carneiro - Foto: Marcelle Tauchen

Bruno Carneiro – Foto: Marcelle Tauchen

O projeto “Residência de Criação e Montagem” foi concebido pelo Circo Crescer e Viver. Trata-se de uma proposta artístico-cultural inovadora, que busca favorecer as novas gerações de artistas e grupos cariocas. A intenção é impactar o campo das artes cênicas através das tradições do circo, tendo como foco a linguagem e a organização do espetáculo.

Os Intérpretes/Residentes falaram da experiência de dois meses que passaram no Residência de Criação e Montagem e como foi a interação e processo criativo:

Cecilia Viegas. Foto: Marcelle Tauchen

Cecilia Viegas. Foto: Marcelle Tauchen

“Esta Residência de Criação e Montagem no Crescer e Viver foi um importante lugar de encontros entre artistas e encontros comigo enquanto artista. Um espaço para descobertas e para semear ideias que certamente florescerão nos meus próximos trabalhos” – Cecília Viegas.

Luis Leal. Foto: Marcelle Tauchen

“Sair de Três Rios e parar na lona do Crescer e Viver três vezes na semana foi a parte mais árdua desses dois meses residindo no picadeiro. Porém, foi de suma importância para minha carreira essa Residência de Criação de Número e Performance Circense, onde pude não só criar uma performance, mas também conhecer artistas incríveis, trocar ideias e informações. Uma experiência nova para mim, pois não havia participado de uma residência desse modelo, no qual fui levado pela Paula a experimentar novas formas de trabalhar em meu aparelho escolhido para a residência, que foi o trapézio, me abrindo um leque de possibilidades para trabalhar. Passei a pesquisar mais, treinar mais, e ver cada vez via mais novidades surgirem. A residência me tirou de uma comodidade que tinha com o aparelho, me levando a querer criar mais, querer criar novas relações com o aparelho, fazendo um diferencial na minha carreira” -  Luismar Leal

O Projeto “Residência de Criação e Montagem” do Circo Crescer e Viver tem patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria Municipal de Cultura, e conta com a parceria do Sesi Cultural, do Sistema Firjan e do Sebrae.

Mafê Vieira. Foto Marcelle Tauchen

Mafê Vieira. Foto Marcelle Tauchen

O Circo Crescer e Viver tem Patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura, da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, Petrobras, Operador Nacional do Sistema (ONS) e Wartsila, Lei Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura do Rio de Janeiro e apoio da ABC Trust.

SOBRE O RESIDÊNCIA:

As aulas do projeto “Residência de Criação e Montagem” acontecem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 16h às 18h, com direção da professora Paula Maracajá. Quatro módulos distintos compõem o Residência, com um total de 20 residentes (entre artistas e grupos): Capacitação em Técnicas e Habilidades Circenses; Modelagem de Espetáculo; Criação de Números e Performances Circenses; e Ensaios e Montagem de Espetáculo. No dia 20 de setembro, o público confere o resultado do Módulo C: Criação de Números e Performances Circenses

Ao fim do período de cada residência serão apresentados os resultados do trabalho em duas exibições gratuitas. A ideia é aproximar os selecionados à ampla rede de parceiros do Crescer e Viver, visando contribuir para a consolidação e sustentabilidade dos respectivos artistas, coletivos, grupos e companhias.

Além de recursos financeiros, estruturais, e humanos, a instituição coloca à disposição dos aprovados toda uma expertise metodológica própria voltada às áreas de formação, produção, difusão e fruição das artes circenses performáticas. A intenção é beneficiar grupos e artistas em início de carreira, bem como aqueles que enfrentam dificuldades no acesso a espaços físicos adequados para a realização de suas montagens. É uma excelente oportunidade para aqueles que almejam contribuir com a construção de uma nova narrativa cênica voltada a criação circense, bem como aqueles que se comprometem em fazer da produção artística um campo de reflexão sobre a cidade e os seus desafios cotidianos.

Em linhas gerais visualiza o desabrochar de uma nova geração de artistas capaz de trazer à cena um repertório qualificado, percepção estética apurada, além de disposição para a pesquisa e experimentação da produção criativa do circo. É dessa forma, com o auxílio dos parceiros, que o Circo Crescer e Viver pretende seguir contribuindo com a caminhada rumo à atualização das tradições circenses no Brasil.

** Em breve, galeria com mais fotos da Mostra!