Depois do sucesso de “Gonzagão – A Lenda”, “Ópera do Malandro”, e “Auê”, espetáculos com a idealização e realização da Sarau Agência de Cultura Brasileira, a premiada companhia Barca dos Corações Partidos prepara seu novo espetáculo, que será uma homenagem aos 90 anos do dramaturgo, romancista, ensaísta e poeta paraibano Ariano Suassuna. Parte dos ensaios e preparações tem sido no picadeiro do Circo Crescer e Viver, onde os sete integrantes fazem aulas de Circo com o professor Rodrigo Garcez. O site do Circo Crescer e Viver conversou com o diretor Luís Carlos Vasconcelos e com os atores Fábio Enriquez e Eduardo Rios sobre a experiência das aulas de Circo no Crescer e Viver com o professor Garcez:

 “Além de ser um espetáculo que homenageia os 90 anos de Ariano Suassuna, música do Chico e da própria trupe, quero falar do meu fascínio com essa trupe. Sempre trabalho com meus atores, meu grupo e pegar um trabalho de outra companhia, uma encomenda, sempre tive muito receio disso. Mas depois deste segundo encontro já não tenho mais esse temor, porque tem sido muito prazeroso! As possibilidades que estes sete atores têm, como músicos, cantores, atores, palhaços! Estou muito encantado e feliz em ter aceitado e poder estar junto nesta construção que está ainda em processo e que a gente não sabe exatamente ainda o que é, mas, que seja o que for, será fruto de algo muito prazeroso. Algo que traz o universo do Ariano, que passa por tudo, pela música, pelo palhaço, pelo circo, mas em que medida essas coisas vão ganhar materialidade só o tempo e o processo vai nos dizer. Aguardem!” Luís Carlos Vasconcelos – diretor do novo espetáculo da Barca dos Corações Partidos.

“A sensação de fazer aulas de técnicas circenses dentro de uma lona como a do Circo Crescer e Viver é a de estar concretizando um desejo íntimo que, acredito eu, deve existir em todo ser humano. Quem, lá no fundo do seu coração, nunca desejou entrar num picadeiro? A cada aula o professor Garcez nos faz ultrapassar limites e sentir o risco em cada proposta. Acho que para o nosso espetáculo, mais importante do que tentarmos ser exímios acrobatas  (o que nos custaria uma vida inteira), é levarmos essa sensação de risco em que nos colocamos nas aulas para dentro da cena. Acho que é esse risco de quem está em cena que tira o fôlego da plateia. Quando entendemos que o picadeiro é o lugar onde o impossível pode ser possível, despertamos um afeto pela lona. Acho que foi o que aconteceu com Ariano, e que transbordou para as suas obras. Retransbordar esse afeto da lona e de Ariano para a plateia é que nós da Barca dos Corações Partidos desejamos”.  –  Eduardo Rios– Ator integrante da Barca dos Corações Partidos.

“A experiência que estamos vivendo no Circo Crescer e Viver tem nos ensinado muito sobre como funcionar em coletivo, algo que, para nós da Barca dos Corações Partidos, tem um valor inestimável. Ao desenvolvermos a nossa consciência corporal, melhoramos também a nossa capacidade de ocupar o espaço cênico com dramaturgia. Nossa gratidão é imensa pelo mestre Garcez e pelo Circo Crescer e Viver, com todos os seus profissionais dedicados a propagarem a Arte do Circo, que tanto tem a ensinar a essa nova geração de homens e mulheres sedentos por enriquecerem o mundo de beleza e amor. Creio que o ator precisa entrar em combustão em cena para poder dar vida á ação dramática. Nosso encontro com o circo nos fez alcançar este lugar. Agora sinto que estamos prontos para homenagear Ariano Suassuna em nosso novo trabalho. Vida longa ao Crescer e Viver!” - Fábio Enriquez Ator integrante da Barca dos Corações Partidos.

 

Sobre a Barca dos Corações Partidos:

Barca dos Corações Partidos – Companhia Brasileira de Movimento e Som, segundo os componentes: “é fruto de um encontro entre artistas que não sabem ao certo se são músicos, atores, cantores ou palhaços, mas que encontram prazer e liberdade na brincadeira do teatro. Compartilhando conhecimentos e objetivos entre seus parceiros de ofício. A companhia busca encontros cada vez mais autênticos com o público.”

Barca dos Corações Partidos, professor Rodrigo Garcez, Andrea Alves e Leila Moreno, respectivamente Diretora e produtora da Sarau Agência de Cultura Brasileira e entre elas, Luís Carlos Vasconcelos – diretor do novo espetáculo da Barca dos Corações Partidos. Foto: Divulgação

Barca dos Corações Partidos, professor Rodrigo Garcez, Andrea Alves e Leila Moreno, respectivamente Diretora e produtora da Sarau Agência de Cultura Brasileira e entre elas, Luís Carlos Vasconcelos – diretor do novo espetáculo da Barca dos Corações Partidos. Foto: Divulgação

A Barca possui três peças musicais em seu repertório: “Gonzagão – A Lenda”, com texto e direção de João Falcão, “Ópera do Malandro”, de Chico Buarque, também com direção de João Falcão e “Auê” de criação coletiva, com músicas originais compostas em sua maioria pelos integrantes da companhia e direção de Duda Maia. Os três projetos foram idealizados por Andréa Alves e são uma realização da Sarau Agência de Cultura Brasileira, a qual a companhia é associada.

Mais sobre a Barca dos Corações Partidos e onde estão se apresentando:

Fanpage Barca dos Corações Partidos

Mais sobre a Sarau Agência de Cultura Brasileira:

Site Sarau Agência de Cultura Brasileira

Fanpage da Sarau Agência de Cultura Brasileira

Barca dos Corações Partidos e o professor Rodrigo Garcez. Foto: Arquivo pessoal Rodrigo Garcez

Barca dos Corações Partidos e o professor Rodrigo Garcez. Foto: Arquivo pessoal Rodrigo Garcez