Paul Heritage, professor de Artes Cênicas no Queen Mary, University of London e diretor artístico da People’s Palace Projects foi entrevistado pela coluna Conte Algo que Não Sei, do Jornal O Globo, desta segunda-feira, 3/08 e citou o Circo CRESCER E VIVER, como uma das instituições que fazem a diferença no Rio de Janeiro. Confira a entrevista na íntegra abaixo ou no link:

O Globo: Paul Heritage, professor de arte e teatro: ‘Temos que olhar o que ainda não se olhou’

Matéria Jornal O Globo

Matéria Jornal O Globo

Paul Heritage - É Professor de Artes Cênicas no Queen Mary, University of London; diretor artístico da People’s Palace Projects. Vencedor do Prêmio Betinho de Cidadania e Democracia e Prêmio Orilaxé de Direitos Humanos. Nomeado Cavaleiro da Ordem do Rio Branco (2004). Há 25 anos desenvolve projetos culturais sobre práticas artísticas e transformação social entre o Brasil e o Reino Unido. Elaborou projetos teatrais sobre direitos humanos em prisões de 11 Estados. Criou importantes parcerias entre as principais instituições culturais britânicas e o Brasil como Grupo Galpão e Shakespeare’s Globe Theatre; Grupo Piolin [Barbican] e AfroReggae; Nós do Morro, Royal Shakespeare Company e Barbican. Em 2006, criou o programa Favela para o Mundo, parceria entre a PPP e o AfroReggae com parceiros do Reino Unido. Tem criado diversos outros projetos em parcerias: Festa / Amazônia [2008]; Pontos de Contato (2009 a 2012); Rio Occupation London (Festival London 2012); Cocurador do Fórum Cultural Olímpico e Paraolímpico e Arte Sem Limites, parte do programa Transform do British Council, dentre muitos outros.