Como você tem acompanhado aqui pelo site, desde o início do ano está acontecendo um projeto pioneiro no âmbito da medida socioeducativa, o Educação na Medida. E a tarde da quinta-feira, 17 de março de 2016, teve mais uma etapa importantíssima do Educação na Medida, realizada no Circo Crescer e Viver, o Encontro “Papo de Família”, para receber mães e pais dos adolescentes que puderam conversar com as equipes, saber mais sobre o andamento do processo e colocar suas impressões sobre as mudanças positivas que estão observando em seus filhos, após iniciarem a participação no Educação na Medida.  Alguns parceiros do projeto, mais voltados ao acompanhamento técnico, participaram como a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMDS), dos Centros de Referência Especializado da Assistência Social – CREAS, do Instituto Brasileiro Pro Educação, Trabalho e Desenvolvimento – ISBET e do Circo Crescer e Viver, que é uma das instituições que está recebendo adolescentes do projeto. Confira alguns depoimentos dos pais e mães dos meninos:

“Meu filho mudou muito depois que começou nesse projeto, como ele mesmo diz: Agora tá suave”.

“Agradeço por vocês existirem nas nossas vidas porque tem feito muita diferença na vida do meu filho e na nossa convivência em casa”.

“Me sinto insegura e não sei se estou fazendo a coisa certa, mas ouvir que outra mãe está vendo transformações positivas na vida do filho dela me dá esperanças”.

“Nós não podemos desistir dos nossos filhos”.

“É muito bom ter um espaço como esse pra falar sobre as nossas dificuldades, porque nem os nossos próprios familiares nos escutam mais”.

“Meu filho mudou muito. Agora é da Escola para o Crescer e Viver e de lá pra casa. Não fica mais na rua”.

No próximo encontro será construída a proposta do grupo, tendo como base metodologias participativas, escuta ativa e empatia.

Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

MAIS SOBRE O EDUCAÇÃO NA MEDIDA:

Em 2012, a partir da promulgação da Lei 12.594, que instituiu o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo, as ações que vinham sendo incorporadas pelas diversas esferas de governo ganharam o status de política pública em âmbito nacional.

Nesse sentido, o atendimento a adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas vem sofrendo grande modificação ao longo dos anos, sobretudo com o avanço da legislação pertinente ao tema. Em consonância com esse avanço, a perspectiva do presente trabalho é a de contribuir decisivamente na construção de um projeto de atendimento que contemple a dimensão de sujeito portador de direitos do adolescente a quem se atribui a prática de ato infracional.

Assim, o Circo Crescer e Viver e outras instituições foram convidadas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social – SMDS – em realizar o Projeto Educação na Medida em parceria com o Ministério Público do Trabalho – MPT – e Instituto Brasileiro Pro Educação, Trabalho e Desenvolvimento – ISBET. O projeto-piloto iniciou em janeiro e vai até junho de 2016. A perspectiva é de se tornar uma política pública de atendimento ao adolescente em cumprimento de medida socioeducativa em meio aberto.

Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

A partir da assinatura do termo de cooperação técnica o Circo Crescer e Viver, que já há algum tempo tem recebido e acolhido adolescentes que estão em cumprimento de medidas socioeducativas para integrarem o Circo Social, passa atender e acompanhar 10 adolescentes em situação de cumprimento de medida socioeducativa em meio aberto na perspectiva da Prestação de Serviço à Comunidade – PSC – e Liberdade Assistida – LA – por meio do processo de tutoria, dentro do projeto Educação na Medida. Assim, os adolescentes passam a conviver diariamente com todo processo de desenvolvimento da cadeia produtiva do circo com a finalidade de despertar nesses meninos e meninas outros desejos e olhar para além da educação formal.

Os adolescentes estão cumprindo medida socioeducativa em dois turnos: manhã e tarde no período de 04h diárias, no horário alternado da escola e estão recebendo uma bolsa de R$ 400,00.

Toda equipe do Circo Crescer e Viver está envolvida por meio da metodologia de tutoria, mas conta também com uma equipe mínima multidisciplinar de Assistente Social, Psicóloga e duas estagiárias de Serviço Social para acompanhar as questões sociais do indivíduo em parceria com o CREAS, SMDS e ISBET. Cabe ressaltar que a equipe do Centro de Referência Especializado da Assistência Social – CREAS -continua realizando o acompanhamento e encaminhamento desses adolescentes conforme preconiza o Sistema Único de Assistência Social – SUAS –  durante o seu processo de desenvolvimento no programa, ou seja, as equipes do CREAS, Circo Crescer e Viver e ISBET trabalham na perspectiva da referência e contra referência para que o (a) adolescente e sua família possam ser atendidos nas questões sociais apresentadas.

Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

Durante o projeto haverá três encontros de acolhimento em que o Crescer e Viver no seu picadeiro receberá até 60 adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa da cidade do Rio de Janeiro e encaminhados pelos demais CREAS dos territórios do município em uma tarde com atividades: Música/dança, circo, comunicação/painel temático e customização em que todos por meio de rodízio poderão participar de todas essas atividades e ao final em grupo construirão uma pequena apresentação. Esta atividade tem como objetivo romper com o atendimento distante e frio que acontece nos CREAS, pois temos visto que este tipo de acompanhamento e atendimento não tem sido o suficiente para atender os desejos desse indivíduo e enfrentar a descumprimento da medida socioeducativa que tem sido recorrente com os adolescentes levando-os a reincidirem o ato infracional.

Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

Portanto, o Circo Crescer e Viver acredita que por meio da sua missão e trajetória no atendimento a famílias e crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social por meio da sua metodologia pode e deve contribuir para o processo de transformação desses indivíduos e suas famílias para que se percebam, sejam percebidos pela sua família, comunidade e sociedade como sujeitos de direitos.

Veja também:

Circo Crescer e Viver sedia primeiro Encontro do Educação na Medida

Veja os depoimentos dos convidados do Primeiro Passo a Passo, realizado no Crescer e Viver

O Circo CRESCER E VIVER tem Patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura, da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, da Petrobras, da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura, do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), da Hope Serviços e apoio da ABC Trust, da Rise Up & Care e da Vertical Rigging Solutions.

Um delicioso lanche foi servido aos pais e mães no final. Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller

Um delicioso lanche foi servido aos pais e mães no final. Papo de Família realizado no Circo Crescer e Viver em 17 de março de 2016. Foto: Christine Keller